O que é transferência de tecnologia e qual sua relação com Propriedade Intelectual? Deixe um comentário

Já pensou em tirar do papel aquela sua grande ideia inovadora e realizar o sonho de transformar essa ideia em um produto real e útil para as pessoas?

A transferência de tecnologia é a solução para os inventores que desejam que seu produto inovador chegue ao mercado, mas é necessário saber qual a proteção adequada.

Mas afinal, para que serve a transferência de tecnologia?

A transferência de tecnologia envolve questões como o uso de marca exploração de patente e desenho industrial, fornecimento de tecnologia, prestação de serviços de assistência científica e utilização do modelo de negócio de franquia.

O objetivo é a exploração comercial de inovações tecnológicas para criação e inserção no mercado de novos produtos e processos.

Você que é empreendedor e quer colocar sua ideia em prática, não pode ficar fora dessa!

A transferência de tecnologia é uma grande aliada do empreendedor, e é tão importante quanto a própria gestão da empresa, que precisa buscar bons fornecedores, pensar na melhor logística, estudar o mercado etc.

O nome transferência de tecnologia, pode dar ideia de uma coisa distante e inacessível, mas que na verdade deve fazer parte do processo de inovação.

Transferir tecnologia nada mais é do que transferência de conhecimento de forma segura para a inserção de algo novo no mercado.

Essa segurança acontece pois o processo é conduzido pensando na proteçãodesde a concepção até o produto chegar no mercado de forma legal, permitindo que o consumidor tenha acesso a produtos melhores.

A principal função da transferência da tecnologia é tornar os processos mais acessíveis.

É fácil fazer a transferência de tecnologia?

A chamada Lei de Inovação, criou a figura das agências de inovação e as incubadoras.

As incubadoras tecnológicas têm o papel de facilitar os processos, ampliar a rede de contatos, buscar investimentos e mapear as regulamentações do setor que precisam ser cumpridas etc.

Assim, não podemos dizer que é algo simples e fácil, mas que com a ajuda de quem entende do assunto, é sim perfeitamente viável.

Essa ajuda é essencial para minimizar empecilhos burocráticos, conferindo maior liberdade de negociação e acesso ao mercado.

Case de sucesso

A Lummiê PI assessorou uma empresa de cosméticos faciais criada a partir de compostos minerais que recebeu incentivo de uma incubadora de inovações.

A incubadora foi fundamental para viabilizar a inserção do produto no mercado, desde a produção até o depósito da patente, visando proteger os processos e os diferenciais do produto inovador.

Neste cenário, é essencial contar com um profissional que conheça profundamente o universo das patentes, para descrevê-la de forma adequada e que identifique a melhor estratégia para investigar o requisito da novidade em nível mundial, inclusive analisando documentos em outros idiomas.

Isso porque para que a proteção da inovação seja ampliada o quanto possível e seja realmente efetiva, o empreendedor precisa desse acompanhamento.

No caso específico do depósito de patente, por exemplo, há requisitos formais relacionados à forma de escrita, modelo de documento etc. No entanto, não são apenas questões formais, mas também relativas ao conteúdo.

Normalmente, por serem leigos no assunto, os inventores não sabem exatamente quais os pontos da invenção devem ser descritos na patente, sendo fundamental a ajuda de profissional habilitado tecnicamente.

Este profissional irá ajudar o inventor a:

· verificar se a inovação realmente não existe em âmbito mundial;

· verificar qual a melhor forma de proteção para aquele caso.

A Lummiê PI tem como missão auxiliar o empreendedor desde o processo de networking até a definição da melhor estratégica técnica para a transferência de tecnologia, sempre com foco em inserir o seu produto no mercado.

Nos conte sobre como este artigo te ajudou a entender melhor o tema!

Comente e compartilhe essas informações e contribua para a disseminação do conhecimento!

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco! Acesse o site: https://www.lummiepi.com/

Sobre as autoras:

Samaira Siqueira, é advogada e doutoranda em propriedade intelectual, iniciou sua carreira atuando com inovação tecnológica e como estagiária em agências e escritórios de renome nas áreas de inovação e propriedade intelectual. Atuou ainda em órgão público na área de transferência de tecnologia. Mestre na área, agora cursa o doutorado profissional. Já ajudou dezenas de empreendedores em questões envolvendo propriedade intelectual. Atualmente sócia da Lummiê PI.

Gabriela B. Maluf é CEO & Founder da Thebesttype, escritora, advogada com 15 anos de experiência, especialista em Compliance Trabalhista, Relações Trabalhistas, Sindicais e Governamentais, Direito Público e Previdenciário, articulista, palestrante com mais de 200 eventos realizados e produtora de conteúdo técnico otimizado em SEO. Atualmente ajuda empresas e profissionais a produzirem conteúdo relevante para seus negócios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carrinho de Compras

close